23 de abr de 2010

Estou de férias do trabalho...

Que bom! Finalmente chegaram as minhas tão anunciadas e comemoradas férias.
Tudo bem que demorou muito e tive quase que dar o sangue pra sair, mas valeu a pena. Como uma bela perfeccionista fiz "cerão" quase todo dia pra deixar tudo encaminhado. E como uma equilibrista driblei os meus papéis daqui e dali. Finalmente chegou o dia: HOJE!

Tenho muitos planos para as nossas  férias e já está tudo programadinho.
Quero curtir muito muito as pessoas que amo. Meu filho, dar o melhor de mim, com tempo de qualidade, dedicado exclusivamente para ele, pra gente fazer tudo aquilo que a gente ama fazer juntinhos e só fazemos em fim de semana e feriado.
Tempo exclusivo para meu marido, para ser a eterna namorada dele. Tempo para minha Mãe, para nossas sábias conversas e para os assuntos burocráticos pendentes. Tempo para minhas amigas especiais que merecem muito mais que os poucos telefonemas que dou. E finalmente tempo para minha amada Tia Rosi, peça fundamental na minha existência, pessoa que amo muito e por uma questão geográfica não tenho muito oportunidade de dizer isso pessoalmente.
Ufa!!! É bastante coisa para 20 dias... Dessa vez vai ser bem agitado, eu e o LC vamos passar dias lindos de sol na praia com o nosso Pedro (a primeira vez que ele vai na praia) e outra parte não tão boa desse ponto de vista que é a minha viagem solo para USA (nessa próxima terça, dia 27). Só Deus sabe o quanto estou dividida, mas eu pondero muito as coisas, e sempre a escolha é pelo bem estar do Pedro. Por isso, tomamos essa decisão, visito minha Tia por uns dias sem o Pedro ( e o maridão fica cuidado dele) e quando chegar faremos aquele passeio em família. Definitivamente não será fácil, já estou sofrendo com antecedência.

Ontem conversando com a minha amiga Carol (falamamãe.com) ela me disse pra eu postar aqui minha experiência para encorajar as mamães nessa decisão de viajar sem seus pequenos e pequeninas. Deixá-los não é fácil, mas algumas vezes é preciso, e falo aqui o mesmo que disse pra ela, a decisão é sempre pela a felicidade do Pedro, pelo conforto dele.

Eu explico:
- quando você decide viajar com o maridão para uma lua de mel, está investindo na felicidade do seu filho(a), afinal casais com relacionamentos saudáveis são melhores pais e se amam, e isso traz segurança e felicidade para as crianças. O reflexo disso serão filhos adultos seguros e bem resolvidos em suas relações.
- se a viagem for internacional (meu caso) a estrutura para levar um bebê é muito precária, mesmo eu tendo a casa da minha Tia para hospedar, ainda acho arriscado viajar quase 12 horas com um bebê em um avião, sem contar se ele adoecer (antes do 2 anos a resistência não está completamente formada), como faz longe de casa? E a comida? Clima? É um risco desnecessário e egoísta.

Essas são duas situações eu já vivenciei e garanto à vocês que não é a maior maravilha do mundo, a gente morre de saudades, preocupação,  mas quando está no local, vê que não é ambiente para a criança, não é o momento certo.
Encorajo vocês a investirem nas suas relações conjugais, a tirarem um dia da semana que seja para o casal, que nesse dia vocês sejam mais que pai e mãe, sejam namorados, amantes. Que programem viagens juntos, nem que seja curtas, só pra namorar. Que invistam tempo também para si próprias, para as coisas que gosta de fazer. Dá pra fazer tudo que gosta e continuar sendo a melhor mãe do mundo. A dose certa está no tempo de qualidade que passam juntos, e não pela quantidade de tempo. Isso vale para todas as relações.

Investindo em vocês mesmas, estarão investindo na felicidade dos seus filhos, dando a eles mães resolvidas emocionalmente, felizes por fazerem o que gostam (trabalhar, estudar, viajar, se cuirdar) e investindo no seu relacionamento conjugal estarão dando a eles pais que se amam e cuidam da continuidade da família.

Pensem nisso! Fiquem com Deus, orem por minha casa, por minha viagem, pra que tudo dê certo conforme Deus planejou.

4 comentários:

Carol Siqueira disse...

Olá Mey,
Obrigada por você ter nos dado as dicas. Adorei ler!
Neste ponto ainda preciso me preparar melhor, sei que o meu dia vai chegar em que terei que viajar sem o meu pequeno mas só de pensar sinto uma dor apertada no meu peito. Preciso ainda evoluir as minhas emoções para que eu consiga sem extremo sofrimento porque com certeza, vou sofrer.
Desejo a vc uma maravilhosa viagem, que vc aproveite cada segundo com a sua tia e descanse muito. E não esquece do níver do Paulo Neto, hein?
Que Deus esteja com você lá e com o Pedro aqui.
Bjos de sua amiga Carol Siqueira.

Bruno Figueredo disse...

Realmente sua atitude foi muito corajosa. Acredito que cada caso deva ser analisado de forma especial. Mas parabéns e boas férias. Creio que se você deixou seu filho com o maridão é porque o kra vai comandar com muita competência esses 10 dias de carreira solo.

Clower Curtis disse...

Bom dia, Mey!
Suas palavras são muito vivas, sempre sublinhadas com um grande sorriso.
Fiquei feliz em conhecer esse espaço!
Peguei o link no site fala mamãe.
Feliz dia das mães!

Dani Alves disse...

olá. visitei seu blog e amei! quando tiver um tempinho visite o meu tmb. Meyrielle amei sua dica sobre relacionamento. nossa, minha filha vai fazer 3 anos e sempre penso nisso.o quanto é importante um tempo só para o casal! com certeza ficarei mais atenta a esses detalhes,que fazem toooodaaaa diferença não é mesmo? Beijos Fica com Deus"! Aproveite bastante as férias!