17 de mai de 2008

Grávidas: a ordem é D E S A C E L E R A R !!!

Mamãe!!! Vamos colocar um freio de agora pra frente!!

Pesquisando na net, encontrei uma matéria interessante sobre o o intenso esforço das gestantes e os as causas prejudiciais aos bebês.
Importante ficar a lerta!!!


Fonte: Caderno Viver melhor
Assunto: Cansaço de mãe para filho

A designer Janaína de Luna, 27, não aproveitou a gravidez para diminuir o ritmo de seu cotidiano frenético. Pelo contrário, esse foi um motivo a mais para redobrar seus esforços. Profissional autônoma e ainda cursando faculdade de moda, ela acumulou todos os trabalhos que conseguiu. Mas, aos seis meses de gestação, Janaína sentiu que seu bebê não se movimentava como antes e procurou o obstetra. O diagnóstico: o feto estava ’cansado’ e havia ’dormido’ 20 horas consecutivas. O termo ’cansado’, comumente usado em explicações para leigos, não é tecnicamente preciso.
A pouca movimentação do feto, em casos como esse, não ocorre pela fadiga da criança, mas como forma de economizar energia em resposta ao cansaço da mãe. Isso acontece porque, quando constantemente cansada, a gestante passa a ter sua pressão e seus batimentos cardíacos elevados, segundo a médica Denise Araújo Lapa Pedreira, coordenadora da equipe de medicina fetal do hospital Albert Einstein.
Esse aumento provoca uma redução da irrigação sangüínea em alguns órgãos do corpo, inclusive o útero - apesar de ele ser o mais poupado pelo organismo. Como conseqüência, o feto passa a economizar energias. ’O bebê usa alguns mecanismos para se proteger, e um deles é diminuir e até cessar a movimentação’, diz a médica. Somado à fadiga, o estresse também contribui para o ’cansaço’ do feto.
De acordo com Mary Nakamura, chefe dos Departamentos de Obstetrícia da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), os neurotransmissores do estresse são vasoconstritores (diminuem o calibre dos vasos sangüíneos). Quando atuam sobre os vasos, eles dificultam o transporte de sangue oxigenado ao útero. ’Ao extremo, isso pode causar tanto uma contração uterina, desencadeando o trabalho de parto, quanto uma hipoxia (baixo teor de oxigênio) uterina. Se não tratado, pode levar ao óbito’, explica Nakamura.


CONTROLE

Segundo os médicos, existe uma conta simples para saber se está tudo bem com a movimentação do bebê. ’Em média, um feto saudável deve se movimentar sete vezes por hora’, diz Denise Pedreira. Se ele se mexer menos do que isso, é bom procurar um médico. O tratamento vai da ingestão de alimentos com alto teor de açúcar e do repouso da grávida até a injeção de glicose, se o caso for grave.
Outra técnica de averiguação da integridade do feto é a checagem da produção de líquido amniótico, que, além de ser responsável pelo desenvolvimento do pulmão, protege a criança contra traumas, de acordo com Pedreira. Para isso existe um exame feito por ultra-sonografia que detecta a correta produção dessa substância. ’Quando o líquido (amniótico) é diminuído, é que algo não vai bem’, alerta. De acordo com Marcelo Zugaib, professor de obstetrícia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, estão sendo feitas pesquisas para quantificar as causas e conseqüências do cansaço aliado ao estresse crônico em mulheres grávidas.


O QUE FAZER:

O jeito é D E S A C E L E R A R.
Entender que esse é um momento único nas nossas vidas. Não é porque ficou grávida que vai trabalhar para dois e nem porque vai gozar de 4 meses de licença a maternidade que tem que sair antecipando todo trabalho de meses a frente. Alías, lembramos que esse é um direito nosso, que não é favor da empresa não.
Vamos refletir o momento importante de nossas vidas e se vale a pena tanto esforço assim.
Uma dica é estabelecer limites próprios para tempo de trabalho pra você e priorizar cada coisa ao seu tempo.


Pois é, isso vale em gênero, número e grau pra mim, foi um puxão de orelha em tanto, ainda mais nesses dias que antecedem minhas férias tenho feito tudo isso, trabalhado para dois, as vezes mais de 10 horas por dia.
Realmente meu sentido na vida mudou, e quero curtir esse meu momento menos cansada. Ainda bem que meu Pedro está ótimo, mexendo cada vez mais. Mas o texto valeu de alerta para eu D E S A C E L E R A R!!!!

Um comentário:

Andréa disse...

É isso aí amiga. Ai de você se deixar o Pedro cansado, viu? Comporte-se!!

Aproveite estes dias em NY para relaxar e D E S A C E L E R A R!!

Bjinhos da Deinha que está com saudade de você e do sobrinho!