30 de jul de 2008

Indiana de 70 anos torna-se mulher mais velha do mundo a ter bebês

Omkari Panwar e marido, do norte da Índia, fizeram tratamento e fertilização in vitro. Menino e menina nasceram prematuros, mas passam bem; pais queriam herdeiro homem.

A notícia é do começo do mês de Julho, mas os milagres de Deus a gente tem sempre que relembrar.

Deus age no impossível!! Não duvide disso! A fertilização em vitro não é garantida nem mesmo para jovens casais, portanto somente com a misericóridia de Deus uma mulher idosa pode gerar filhos.

Através do amor de Deus podemos todas as coisas, basta que você creia, que busque sua benção! Leiam a matéria por completo.

Fonte: G1
Omkari Panwar, uma indiana que diz ter 70 anos de idade, teria se tornado a mulher mais velha do mundo a ter bebês, afirma a imprensa britânica. Ela e o marido, Charan Singh Pawar, de 77 anos, ficaram endividados para pagar o tratamento de fertilização in vitro, mas ela finalmente conseguiu dar à luz um casal de gêmeos. Tanta determinação em ter os bebês vem do fato de que o casal, dono de uma pequena propriedade rural, não tinha um herdeiro do sexo masculino.

Os gêmeos nasceram numa cesariana de emergência realizada num hospital de Muzaffarnagar, sete horas de viagem ao norte de Nova Déli. Embora tenham nascido um mês antes do tempo e pesem apenas cerca de um quilo, os bebês estão saudáveis, afirmam os médicos do local. O casal já tem duas filhas e cinco netos. Segundo a família Panwar, o filho recém-nascido poderá se beneficiar de um dote quando casar e poderá cuidar da terra deles. "Posso morrer feliz, como homem e pai orgulhoso", declarou Charan Singh Panwar.


Como não possui certidão de nascimento, Omkari Panwar estima sua idade com base no principal evento da história indiana no século 20 -- a saída dos britânicos do país, em 1947. Como ela tinha nove anos na época, isso quer dizer que ela está com 70 anos de idade agora.

Se a conta estiver mesmo correta, ela venceu a romena Adriana Illiescu, de 66 anos, que teve uma filha em 2005, também via fertilização in vitro. Panwar disse que não sabia do recorde e afirmou que isso "não me ajuda em nada". "Só quero ver meus filhos e cuidar dos meus bebês enquanto conseguir", declarou.

Nenhum comentário: