31 de ago de 2010

2 aninhos do Pedro - Glória à Deus!

Quando me dei conta ele já rolava na cama sozinho e fazia caminhãozinho com a boca, quando me dei conta ele ficava em pé apoiado no sofá e sorria com dois dentinhos de baixo, quando pisquei os olhos ele já andava e me chamava pela casa toda, num passe de mágica ele estava completando dois aninhos, e agora estou tomando consciência de que aquele nenezinho que chegou lá em casa embrulhadinho em um monte de panos, que encheu nossa casa de brilho e luz desde que nasceu, agora já é chamado de criança e não mais bebê. Já são 2 aninhos! Ele já corre pela casa toda, faz perguntas e espera resposta, escolhe a roupa que vai vestir, quer decidir o que vai comer, o que vai beber e a cada dia que passa existe mais nas nossas vidas, preenche mais a minha existência.
Nada, nem ninguém nesse mundo é capaz de preencher mais a minha vida do que o Pedro.
O seu rostinho é um oceano de felicidade para mim. Os seus olhinhos expressivos, aquele sorrizinho faceiro, largo, cheio de dentes me diz que vai conquistar o mundo - pelo menos a mim me conquista a cada segundo.

Sua falta doí, e a cada "a Mamãe vai trabalhar e já volta" sinto que perco tudo na vida, pra depois chegar e ganhar tudo de novo, do mesmo jeito. Ele me entende, me aceita, me aquece, me ama. E quero ser a melhor mãe do mundo para corresponder todo esse carinho.

Nesses dois anos posso dizer que passei pelos os melhores e piores momentos da minha vida. Melhores porque nada antes de ter o Pedro teve tanto sabor, tanta cor, tanta satisfação. E piores, porque antes dele eu não sabia o que era o medo de perder tudo, os momentos de febre, de gripe, de cólica, as famosas viroses. Como nós sofremos com os dodóis deles! Não é mesmo? Quantas vezes pedimos à Deus para que aquele desconforto passasse para nós.

Mas de tudo que a gente passa: o cansaço esgotante, a pia cheia de mamadeiras para lavar, das noites mal dormidas, da falta de tempo para o básico, as birras...  nada é tão sublime como aquele rostinho colado no da gente antes de dormir, o som que entra pela casa com um grave "Mamãe, Papai", nada é tão importante como saber que há alguém seu, pra você. Alías, nada disso pode ser comparado a toda benção que acompanha um filho, a transformação como ser humano que a gente passa, o quanto somos e tentamos ser pessoas melhores.

Ter um filho é abrir mão, é despir-se do eu na primeira pessoa, é viver intensamente um amor, verdadeiramente esse amor, um amor incondicional, que rompe qualquer barreira do preconceito, do egoísmo, da solidão, do eufemismo, que volta atrás, que não se ensoberbesse, que tudo crê, tudo suporta, tudo espera, que rompe qualquer ciência, toda sabedoria (Corintios 13).
Ter um filho é tornar-se um Ser Humano que conhece o amor genuíno.

Fico pensando que se nós que somos humanos, conhecemos esse amor, imagina o amor de Deus por nós - que é o amor de Corintíos 13. Esse amor que sinto pelo Pedro, me faz amar ainda mais o meu Deus, por vários motivos: porque Ele me amou primeiro, porque hoje conheço um amor que me aproxima Dele e porque sei que ter um filho é viver na dependência Dele.

Sou grata à Deus por ter me dado um filho, por ter me permitido viver esse sonho e a Ele dedico esses dois anos de pura felicidade e emoção que vivemos ao lado do nosso Pedro.

Obrigada Senhor!
Parabéns Filho amado pelos seus dois aninhos.
Felicidades! Que você cresça em estatura e sabedoria, sempre guiado pelos caminhos de Deus. 
Te amamos, com amor, Mamãe e Papai! 

10 comentários:

Dani Alves disse...

Nossas Meyriele como achei lindo seu post. até me emocionei. a giovanna está com 2 aninhos e vive exatamente essa fase do Pedro, descobertas,perguntas, quer escolher tudo. Quase todo dia ela me diz " mamãe vc é linda" e eu fico toda toda. mas nesse final de semana, ao terminar de me arrumar ela disse " mamãe vc é linda,vc é perfeita". ai, aquilo me encheu de tanto amor, muito mais amor,me senti a mulher maissss linda do mundo. Obrigada por suas postagens, ah e também falando sobre coríntios, tem razão, o amor DE DEUS por nós,pode ter certeza, é um milhão de vezes maior que o nosso por Ele ou por qualquer outra pessoa. um grande abraço. fique com Deus!

Cris disse...

Mey, não resisti. Parei tudo que estava fazendo somente para ler seu texto tão cheio de emoção e verdade! E me emocionei em cada palavra dedicada ao amor e ao seu filho!
Você é uma linda mãe e tem um filho maravilhoso!

Parabéns ao Pedro e a você, que faz de sua vida uma missão bela de ensinamento e de bons sentimentos.
Bjos,
Cris

Ana Lucia disse...

Sem palavras...
Amei o seu texto!!!

Danimi disse...

Parabéns ao Pedro, não só pelos 2 aninhos ... mas também por ter a mamãe perfeita pra ele.

Ah minha amiga ... Deus sabe todas as coisas! E como é bom ver o projeto dEle se realizando na sua vida!!!

Daqui a pouco estaremos comemorando os 22 aninhos do Pedro! Já pensou?? hihihi

Um beijo grande

Teca disse...

Oi Mey...suas sábias palavras expressam o verdadeiro sentido de ser mãe! Que Deus abençoe sua linda família!
Você é iluminada!
Bjos
Teca

Carol Siqueira disse...

Nossa, Mey! Só hoje fui ler o que você postou. O Paulo Neto está dando febre de 39 e quando ele está assim até esqueço que tenho computador. Mas quando li o seu texto, foi como carregar a minha bateria. Bateria de mãe nunca pode acabar, às vezes a gente enfraquece, fica cansada demais... mas como vc mesma disse nada é melhor que aquela carinha na hora de dormir. E como sempre, estamos muito ligadas e o meu texto da coluna da Revista Cult deste mês foram as mesmas emoções de mãe e do amor de Deus por nós...Nem acreditei quando li o seu lindo post, o nosso sentimento e alegria em ser mãe é realmente muito, muito parecido. O Pedro está enorme e assustei quando vi as fotos dele, em pé na cadeira cantando parabéns! Amo vc muito e desejo toda a maravilha e benção de Deus para o Pedro. Parabéns pela alegria dele, parabéns pela mãe que você é pra ele e digo: não existe mãe feliz se o filho não for feliz. Portanto, minha amiga! Se entregue totalmente para o Pedro porque quando chegar lá na frente não vamos ter nenhum ressentimento que foi por falta de mãe. Eu carrego este pensamento comigo todos os dias dentro do meu coração e estou escrevendo aqui para você.
Bjos de sua amiga e irmã, Carol Siqueira. E bjos do Paulo Neto para o Pedro.

Ministério da saúde disse...

Olá blogueiro,

Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

A amamentação pode durar até os dois anos ou mais.

Caso se interesse na divulgação de materiais e informações sobre esse tema, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

Obrigado pela colaboração!

Ministério da Saúde

Deinha disse...

Cada vez que passo por aqui, que leio seus textos, fico com mais vontade de ser mãe. De passar por todas estas alegrias e aflições.
Saudade enorme desta família linda!!!

Danimi disse...

Oieee,
Tem um selinho pra você lá no blog.
Bjks, inté

Danimi
http://danimi-blog.blogspot.com/

Dani Alves disse...

Olá tem um selinho pra vc no meu blog. beijim