3 de out de 2010

Tá na hora do ursinho começar a dar tiau para as fraldas


Olá Meninas!!!
E a terceira vez que toco nesse assunto aqui no blog. Já estou a um tempinho pensando nisso e já iniciei o processo com o Pedro uma vez e ele não estava pronto. Agora, tenho notado mudanças no comportamento dele em relação as fraldas.
Como previa o Dr. Marco - pediatra do Pedro, ele mesmo nos daria sinais quando chegasse a hora. E estou enxergando agora os primeiros sinais que ele tanto falou.
Quando eu comecei com esse assunto aqui no blog eu estava neurótica que já tinha chegado a hora de tirar as fraldas do Pedro e que eu não tinha feita obsolutamente nada para isso acontecer e não esperei o tempo certo.

Comentei isso com o médico dele e ele me deu um sabão de quase meia hora sobre a minha ansiedade para as mudanças de uma fase para outra. Me disse que algumas mães por falta de orientação, acaba gerando traumas nas crianças e atrapalhando alguns processos que são naturais. Acabam não aguardando os sinais de maturidade da criança.

Esses sinais eu já estou percebendo no Pedro. Ele começou a se incomodar muito com a fralda, tirar a roupa quando está molhado e observar com muita curiosidade quando vamos ao banheiro fazer xixi. Sem contar que tem pedido para vestir cuequinha.

Decidi ir aos poucos nesse processo, tentando enfrentar e incentivar cada crescimento dele nessa área, por isso comprei um monte de cuequinhas novas e um tampo de acento bem bonitinho. Estou estimulando, sem pressa, tenho certeza que acontecerá naturalmente.

Da conversa com meu médico extraí alguns conselhos práticos:

O que é normal para idade?
A boa regra é iniciar o processo de retirada das fraldas a partir de 20 meses. Antes disso é perda de tempo. Fisiologicamente, elas quase nunca são capazes de controlar a bexiga antes dessa idade. Portanto, 20 meses é o mínimo, uma idade ideal para iniciar.
A criança por volta dos dois anos já começa a ter controle dos esfíncteres. Ela está saindo, segundo Freud, do período oral (fase em que leva tudo à boca) para entrar na fase anal (período em que descobre as fezes).

Até os 3 anos, cerca de dois terços das crianças consegue manter secas durante o dia, mas é bom lembrar que que isso quer dizer que um terço delas precisará de um tempinho a mais. Aos 4 anos a maioria delas já estará passando dias secos.
Também é bom lembrar que meninos são um pouco mais lentos que as meninas.

Como saber que meu filho está pronto? Perguntas que você deve fazer:
  • Ele está próximo aos 20 meses ou mais?
  • Tem vocabulário sufiente para comunicar seus desejos? Para avisar que as fraldas estão sujas ou molhadas?
  • Estão comendo fibras e bebendo água suficiente?
  • Entendem quando você está feliz ou contrariada com o que fazem?
  • Você consegue deixá-lo animado com a ideia de tirar as fraldas?
  • Está disposta a encarar a tarefa? Se dedicar com paciência ao processo?
  • Está preparada para fazer a tentativa, ver se funciona, parar se as coisas não estiverem indo bem e tentar novamente mais adiante?
  • Você não se incomodará de limpar várias vezes ao dia o xixi no chão, carpetes, sofá, cama, sem se aborrecer? Entendendo que isso fará parte do processo de crescimento.
Se as respostas para essas perguntas, ou maior parte delas, for SIM, é hora de começar a tentar.

Decidido o momento, aqui vão dicas complementares a tudo que você já leu, estudou e pesquisou sobre tirar fraldas:

Passo 1: crie motivação
Uma das coisas mais importante para cresciemento do ser humano, seja em qualquer fase da sua vida, é a motivação. Portanto, uma boa estratégia é envolver a criança em um ambiente que o leva a entender o quanto é legal e importante fazer xixi no vaso ou piniquinho (se essa for sua decisão).
Para começar, compre um lindo adaptar de acento de vaso, decorado com bichinhos, ou se for a sua opção um piniquinnho bem divertido.
Outra coisa é comprar cuequinhas e calcinhas bem coloridas, com bichinhos e bonitinhas e motivá-los a vestir com o exemplo que já estão crescidas igual o papai e a mamãe, que também usam cuecas e calcinhas.
Mais uma dica é criar no banheiro um ambiente divertido, lúdico e que a cada ída no banheiro é uma aventura muito divertida, cheia de estórias e brincadeiras. Assim, de forma lúdica eles aprenderão a gostar dessa novidade. É importante colocar um banquinho bem divertido (e seguro) para que eles alcancem o vaso.

Passo 2: treine o ursinho também - Exemplo.
As crianças aprendem melhor brincando, então tire vantagem disso. A melhor maneira e ensinar seu filho(a) seu filho por meio do ursinho. Vocês dois ensinarão como o ursinho deverá fazer xixi. A criança sentirá comprometida a ajudar o seu amigo fiel nessa etapa e aprenderá pelo o exemplo como deve fazer.

Passo 3: recompensa
É muito importante que a cada conquista, cada vez que ele(a) lembrar de pedir para fazer xixi você recompense com elegios, dizendo que já é grande, inteligente, esperto e que no final do processo, quando tiver atingido o objetivo de desfraldar você o leve para escolher um brinquedo (não precisa ser nada caro, é uma coisa simbólica, que o faça lembrar que fez por merecer). Deixe claro que essa recompensa advém dele ter se superado e crescido, agora que já é um rapazinho ou mocinha, merece um novo brinquedo.

Nesse processo, é muito importante você seguir algumas dicas:
  • Se você e seu filho(a) não estiver pronto não inicie o processo, não há nada de errado com as fraldas.
  • Nem todo mundo está craque a ir no banheiro aos 18 meses como indicam os intrometidos de plantão. Não se preocupe com os conselhos e críticas (principalmente de mais velhos) sobre esse assunto. Respeite o tempo do seu filho(a).
  • Lembre-se que cada criança chega lá no seu tempo, não permita comparações com primos, amiguinhos ou irmãos.
  • Quando decidirem, pratique os 3 passos acima.
  • Ensine a criança a pedir para ir ao banheiro quando sentir vontade. Insista nesta idéia, mas não de forma ameaçadora, e sim como uma parceira do seu desenvolvimento.
  • Comece com muita água e leve a criança várias vezes ao banheiro ao dia. Esse deve ser um momento bem legal ou divertido, lembre-se disso. O ideal é levar ao banheiro pelo menos de 30 em 30 minutos.
  • Recompense o sucesso com atenção positiva e coisas que ele(a) goste de fazer. Associe as coisas boas a essa conquista, uma ída ao parquinho, um pirulito, etc.
  • Não se irrite de forma nenhuma. Não permita que sua frustação passe para a criança.
  • Deixe a limpeza da casa para segundo plano, seu filho(a) é muito, muito mais importante que o carpete da sala.
  • Mesmo que a criança já saiba pedir para ir ao banheiro, é perfeitamente normal, no início, que a criança faça xixi ou cocô nas calças. Portanto, um alerta: esteja preparada para isto, do contrário, se você demonstrar irritação, você só ajudará seu filho a regredir e, no futuro, poderá ter danos sérios em seu comportamento
  • Se você não fica em casa o tempo todo (como é meu caso), instrua quem vai ficar com todas essas ferramentas, converse longamente com essa pessoa sobre isso. Dê a ela as ferramentas que precisa para te ajudar.
  • Se sugirem problemas ou algo que te preocupe oriente-se com o seu pediatra.
  • Quando o processo estiver totalmente finalizado, inicie o desfralde a noite.
Bom, são as coisas básicas que aprendi lendo o livro: Por dentro da cabeça do seu filho - de Nigel Latta, conversando com amigas e trocando idéias com meu pedriatra.
Teoria é uma coisa, vamos a prática.
Assim que eu iniciar o processo conto pra vocês como tem sido. Vou continuar observando o Pedro e se tiver certeza que é hora de começar o processo eu vou incentivá-lo.

beijos, Mey

2 comentários:

Danimi disse...

Ai Mey,
Me dá arrepios só de pensar rsss ...
Mas vou deixar pra "sofrer" quando chegar a hora =D
Bjks, inté

Angélica disse...

De fato não ESTAMOS preparados... rss AMEI O POST!