24 de jan de 2012

Reutilizar o material escolar, compre essa idéia!

Olá Meninas!!!


As férias já estão quase chegando ao fim. Fevereiro já está batendo em nossas janelas e bye bye para as férias escolares. Ah, que pena!
É tão gostoso esse tempinho de criança em casa. No nosso caso, melhor agora que nossa funcionária voltou e o Pedro está podendo ficar em casa. Ele está curtindo muito esse tempinho atoa, com seus brinquedinhos, amiguinhos do condomínio e os passeios.


Com a volta as aulas vem a lista de matériais. No caso do Pedro ainda não tem tantas coisas, ele fará maternal, mas já é uma lista grandinha. Portanto, minha dica de hoje é reaproveitar o material escolar. Que tal?


Em tempos de sustentabilidade, algumas atitudes podem ajudar não apenas a evitar o desperdício, mas também a economizar dinheiro. Segundo o WWF Brasil (World Wildlife Foundation) para fazer uma só folha de papel de tamanho A4, são consumidos cerca de 10 litros de água. Imagina meio caderno?
Eu acredito que tem muita coisa que pode ser aproveitada, principalmente as mochilas, tintas, lápis de cor, gíz de cera, borrachas, canetas e até mesmo os cadernos. Vejo muita gente que troca as mochilas dos filhos todos os anos, e as antigas, que ainda estão novas, ficam lá encostadas em um canto, muitas viram brinquedos.
O que muita gente não sabe é que o reaproveitamento do material escolar colabora com a economia não só financeira, mas principalmente de recursos naturais. Isso quer dizer dinheiro no bolso para fazer outras coisas e conservação da natureza, galera!
Desde muito pequeno é importante ensinar nossos filhos a ter responsailidade social e ambiental. Vivemos em uma época onde o consumo é largamente incentivado. Noto que hoje as crianças são muito mais voltadas para comprar do que criar. Na minha época a gente inventava muitas brincadeiras, tinha criatividade para embrulhar os cadernos e usava o lápis até ficar aquele "cotoco" que mal cabia na mão. Hoje tudo é meio descartável, é triste ver que é o que estamos ensinando para nossos filhos.
Então meu convite à vocês é isso, propor para nossos filhos uma outra visão, a de reutilizar, recriar. E podemos começar por continuar usando os materiais escolares do ano passado, nesse ano.


Pesquisando sobre o tema, encontrei dicas bacaninhas no site da Consumidor Moderno, leia e pratique:


Conserve
• Procure conservar os materiais organizados (lápis nos estojos, livros encapados, colas e tintas tampadas), pois fica mais fácil mantê-los em bom estado quando tudo está arrumado.
• Encapar os cadernos, as agendas e os livros vai ajudar a mantê-los conservados por mais tempo. Uma dica é utilizar folhas ou adesivos plásticos.
• É interessante sempre guardar o conjunto de lápis de cor no estojo, pois ajuda na proteção dos produtos. Quanto menos eles caírem no chão melhor, para evitar que o grafite se quebre.
• Se possível, lave as mochilas e as lancheiras com certa frequência. Além de elas ficarem sempre em bom estado, também manterão limpos os produtos e materiais que estarão dentro delas.


Reaproveite

• Para dar um novo aspecto aos lápis que descascaram ao longo do ano vale encapá- los com papeis e/ou adesivos.
• Outra dica específica para o estojo é utilizar outros materiais como tecido, tintas, colas e produtos de pintura para personalizá-lo com desenhos feitos a mão.
• Buscando diminuir o desperdício, é possível aproveitar os cadernos que foram usados pela metade. Basta arrancar as folhas já utilizadas e juntar tudo numa mesma encadernação, utilizando uma espiral. A melhor parte será customizar a capa usando recorte de revistas, adesivos e aproveitar o momento para integração entre pais e filhos.
• As réguas que também estiverem com aspecto desgastado podem ser revitalizadas com a aplicação de adesivos, pinturas, etc.
• Buscar nas escolas se há meios para a troca de livros entre as séries é uma boa ideia. Isso vai evitar que as turmas comprem livros que podem ser reutilizados a cada ano, desde que com o consentimento da equipe de coordenação pedagógica da escola. Um simples ato de trocar um livro entre alunos vai contribuir para redução dos problemas de esgotamento dos recursos não-renováveis dos quais depende a fabricação do papel, por exemplo.
• Conversar é sempre uma boa maneira de conscientizar a todos sobre a importância social e ambiental de reutilizar de forma criativa os produtos. Além disso, pode ser considerada uma forma divertida de integrar a família.


Compre quando necessário

• Ao escolher os materiais escolares, busque, sempre que possível, pelos de maior vida útil. Desta forma o aproveitamento será maior e é bem provável que os pais voltem a comprar o mesmo material com uma frequência bem menor.
• Atualmente, existem muitos produtos que podem ser reutilizados com a troca do refil. Além de custarem mais barato, contribuem para economizar a matéria prima que seria utilizada para fabricar um novo produto.
• Busque pesquisar os preços antes de efetuar a compra de materiais novos para economizar nos gastos.
• Antes de comprar os livros, leve a lista até um sebo, que normalmente vende os produtos com descontos significativos.


Bom meninas!
Agora que estou com um filho em fase pré-escolar pretendo falar mais sobre esse universo. Espero que gostem e partipem!
Amo os comentários de vocês!
beijos, Mey


Ops! Se gostou desse post compartilhe nas redes sociais pelos botões abaixo. Obrigada!

2 comentários:

Carol Siqueira disse...

Ai, amiga! Vai ser tão difícil segurar o entusiasmo de comprar sempre materiais escolares novos. Lembro que um dos momentos mais esperados na minha infância era quando ia eu, meu irmão e minha mãe todo o ano escolher tudo novo. Mas hoje vivemos em outro mundo onde as preocupações são outras e reciclar faz parte do nosso universo. Mas adorei o post e estou sempre por aqui. Bjim, saudades e amo vc!!!!!
Carol Siqueira.

Mey disse...

É verdade Carol, como eu me lembro daquele cheirinho e tudo novo. Era uma emoção imensa. Mas dá para conservar isso ainda e mater o espírito de reutizar. Uma dica intessante é juntar os materíais que ainda estão em bom estado para doação e levar nos orfanatos.
Beijo muito grande, saudades de verdade!
Mey