25 de jul de 2012

Dicas simples sobre amamentação e preparo da mama

Olá futuras Mamães!

Eu sou Ellen Amorim, graduanda em Nutrição, e a pedido da Mey, venho compartilhar com vocês algumas dicas de nutrição para futuras e atuais mamães.

Primeiramente, quero agradecer a oportunidade de poder compartilhar aqui no BBPontoCom dicas sobre alimentação e hábitos saudáveis que devemos trazer para nossas mesas, respeitando, é claro, a cultura, a religião e o poder socioeconômico das famílias que estarão lendo as dicas. Quero deixar bem claro que tudo que eu disser sobre uma boa alimentação, estou levando em consideração uma pessoa saudável, pois se fossemos pensar em cada patologia ficaríamos horas escrevendo.

Sendo assim, cabe a leitora usar sempre o bom senso ao analisar se a dica "encaixa" ao caso sob análise.
No caso da amamentação, por exemplo, que eu defendo com "unhas e dentes", pode ser que a leitora, por motivos alheios a sua vontade, não tenha condições de amamentar.
Então, para estreiar minha participação aqui no blog vou falar sobre cuidados com as mamas e importância da amamentação.

Algumas dicas para preparação dos seios:

  • É importante que as grávidas tomem banhos de sol nas mamas durante dez a quinze minutos diários (manhã: até as 10h e/ou à tarde, a partir das 16h), para fortalecimento da pele, visando reduzir os riscos de traumas (rachaduras) mamilares durante a lactação.
  • O uso de cremes hidratantes deve ser evitado na região do mamilo-areolar, pois deixa a pele mais fina e sensível, podendo levar a trauma mamilar pela sucção do bebê, sendo recomendada a lubrificação dos mamilos com o próprio leite, antes e após as mamadas.
  • Recomenda-se, também, o uso de sutiã com reforço, com tamanho adequado e alças largas para sustentação das mamas, pois durante o período de gestação e lactação ocorre o aumento do volume da glândula mamária.
  • Não é aconselhável que as mulheres esfreguem buchas nos seios porque muitas exageram e causam fissuras. Assim, o que era para ajudar a deixar a pele mais resistente acaba machucando uma região tão sensível. No entanto, alguns obstetras aconselham o uso, por isso o melhor é conversar com o seu médico e saber o que é mais recomendado no seu caso.
  • Os exercícios de puxar o bico do seio se mostraram ineficazes com o passar do tempo. Mas fique tranquila porque o estímulo natural existirá a partir do nascimento do bebê.
A importância da amamentação:

A amamentação é uma atividade básica, constituindo-se das primeiras intervenções nutricionais, materiais e de saúde infantil que a mãe pode aprender, para assegurar a saúde de seu filho desde as primeiras horas de vida. Nenhum outro alimento ou leite industrializado modificado é capaz de oferecer ao bebê todos os ingredientes do leite materno, conheça os principais:

a) Colostro (até 7 dias após o parto): é um fluido amarelado que possui dez vezes mais caroteno do que o leite maduro, do qual falaremos a seguir. O colostro atua na formação de uma flora intestinal saudável, que protege o lactente (bebê) contra infecção e tem o efeito laxativo que auxilia na eliminação do mecônio (primeiras fezes verde-escuro dos bebês). Ele é rico em proteínas, minerais e fatores imunológicos. Fornece aos recém-nascidos grande quantidade de anticorpos maternos, que são de suma importância, já que o sistema imune da criança não está completamente desenvolvido nos primeiros meses de vida.

b) Leite em transição (do 8º ao 14º dia pós-parto): leite maduro (após o 15º dia), período em que as mudanças são bem mais lentas do que na fase inicial, variando inclusive do início para o final da mamada, ao longo do dia, de acordo com as necessidades nutricionais do bebê. Valendo ressaltar que os benefícios são extensivos à mamãe. Os benefícios para os bebês são inúmeros, tais como: garantir o crescimento e o desenvolvimento saudável, maior estabilidade emocional, maior habilidade motora, um rápido desenvolvimento do sistema nervoso imaturo do bebê, e o mais importante, fortalece o vínculo entre mãe e filho (momento mágico), que é fundamental para o desenvolvimento emocional e social do bebê, etc. Por outro lado, pode-se dizer que as mães que amamentam são menos ansiosas e expressam maior satisfação em amamentar e interagir com seus bebês, além de, por exemplo, ficar protegida contra câncer de mama e de ovário.



Bom, por hoje vou ficando por aqui. Lembrando que as colocações foram feitas de forma bem sucintas, já que assuntos abordados são bem extensos, o objetivo principal é mais . Na próxima oportunidade abordaremos o tema: "COMO COLOCAR O BEBÊ PARA MAMAR".


Espero ter contribuído com vocês.


Um grande abraço,


Ellen R. Amorim Bastos de Paula
Graduanda em Nutrição

Um comentário:

Loja Primeira Idade gestante e bebê disse...

Adorei as dicas!!!!é muito importante o cuidado com as mamas,pois é essencial a amamentação no peito!!!!
Super bacana...