26 de jul de 2012

Vovós como antigamente



Hoje é dia da Vovó!

Parabéns à todas as avós desse mundo! Que cada uma tenha um dia muito especial com a presença dos seus netinhos. Um grande e carinhoso beijo para a minha Vó Joana, que eu amo de paixão.

Ter avós é uma das coisas mais gostosas dessa vida, pelo menos é a minha experiência. Quando penso em uma imagem de Vovó me vem justamente essa acima: dedicação máxima, presença constante na vida dos netos, quitutes, carinhos, fins de semana juntos. Mas o que percebo e que essa relação modernizou bastante e conversando com muitas amigas minhas essa é a mesma visão.

Eu tenho uma lembrança muito carinhosa da minha Avó materna: Vovó Bibi. Ela tinha um cheirinho gostoso, voz macia e um calorzinho no colo fora do comum. Ela ficava comigo para minha mãe trabalhar e morreu quando eu tinha apenas 8 anos,eu era muito pequena para entender que nunca mais nos veríamos, mas hoje eu sinto saudades das suas histórias antes de dormir e me lembro claramente dos aviãozinhos que ela fazia na hora de comer e todos os mimos dela.

Também me recordo do meu avó materno Alcides, foi o único avó que conheci e foi o melhor que pude ter. Ele era sério com todo mundo, mas comigo ele era doce,subia em árvore comigo, brincava de casinha, ele era perfeito. Eu nunca esqueci do carinho deles e lamento por ter sido tão breve.

Até que quando eu tinha 25 anos a vida me deu um novo presente, conheci a minha Avó paterna: Vovó Joana. Deus é realmente perfeito e restitui tudo que nos falta nessa vida. Ter a honra de conviver com minha Vó Joana, ter tido o milagre de poder sentir esse carinho novamente foi uma das coisas mais boas que me aconteceram. A Vó Joana é muito gostosa, carinhosa, acessível, doce, presente na minha vida. Quando estou com ela me sinto muito amada, querida e especial. Apesar de moramos em estados diferentes ela se esforça para me ligar sempre, para estar muito presente e quando estou na casa dela ela faz uns quitudes maravilhosos e falta adivinhar o que eu quero. Te amo muito Vó, que Deus continue te dando muita saúde para você continuar alegrando as nossas vidas da forma que faz.

Refletindo sobre as minhas experiências com minhas avós e contrapondo com o que vejo na geração do meu filho eu percebo que hoje houve uma "modernização" no papel das avós na participação da vida dos netos, na presença deles no cotidiano. Olho para as experiências do Pedro, ele tem 3 avós maravilhosas, mas é tão diferente o papel delas na vidinha dele. Comparando com a intensidade do que eu vivi com minha Avó Bibi é tão pouco tempo de convívio hoje, muitas vezes limitado aos fins de semana em que os visitamos. Eu penso que no geral, as avós de hoje estão ocupadas demais, eles tem a vitalidade que os meus não tinham, mas não tem mais tanto tempo para contar histórias, para fazer passeios divertidos, para ensinar brincadeiras antigas, para participar ativamente.

Lamento que o Pedro não tenha essa mesma experiência, em parte porque meu Pai e a Vovó Anginha moram longe daqui e nem sempre é possível vir ou irmos e em outra parte pois os avós paternos e avó materna moram na cidade, mas são muito ocupados com seus trabalhos, com as atividades do dia a dia.

Eu penso que a participação dos avós na vida dos netos é tão importante quanto a nossa presença na vida dos nossos filhos. Embora minha infância já tenha passado, as lembranças dos meus avós são tão vivas na minha memória, como se tudo que vivemos juntos tivesse acontecido ontem. Quem já passou alguns dias de férias na casa dos avós certamente tem boas recordações. Algumas atividades simples, como conhecer a casa e os locais onde nossos pais foram criados, a escola onde estudaram ou ver as fotografias da época, nos ajudaram a estreitar os laços com uma geração passada. Principalmente, através dos causos de família, por eles passamos a conhecer a história dos nossos pais quando crianças.

Enfim, entre tantas coisas que modernizaram, hoje eu faço uma reflexão sobre o que o século XXI trouxe para essa relação. Concluo que o modelo que tenho de avós, o modelo que tive e que é hoje é minha avó Joana, não resistiu a pressa do dia a dia, as mil coisas para fazer e o aumento da expectativa de vida trouxe para nossos filhos avós mais novos, mais voltados para suas próprias vidas, trabalho, bem-estar, viagens, passeios e literalmente sem tempo para exercer plenamente essa função. É certo que conheço casos de avós super presentes, intensos e disponíveis, mas é exceção nos dias de hoje.
Que pena que hoje no dia da Vovó essa relação está cada vez mais esquecida.

Nesse dia especial eu desejo à todas as Vovós TEMPO!


FELIZ DIA DA VOVÓ!
Em especial para minha Vó Joana, que enche minha vida de mimo e as lembranças da minha Vó Bibi. Quando eu for avó,lembarei de retribuir aos meus netos todo o carinho que recebi de vocês.

Nenhum comentário: