12 de dez de 2012

Futura Mamãe, se eu pudesse, um conselho te daria...


Eu diria: CURTA SEU FILHO(a)!!!
Não há como negar, os primeiros meses do bebê são muito difíceis. Adaptação do bebê a vida extra-uterina, cólicas, choro não identificados, os desafios da amamentação, o medo de falhar, as noites sem dormir, as visitas, os conselhos de todo mundo...

Mas quero lhe dizer que as cólicas passam, as noites vão ficando cada vez mais fáceis, a gente aprende amamentar, eles aprendem a mamar... Um dia eles começam a comer e deixam de mamar, os dentes nascem, vão para escola...
E quando a gente vê tudo voou, a gente olha e não encontra mais um bebê, já é uma criança, um adolescente, um adulto.

Por isso, as vasilhas podem esperar na pia, a casa pode ser limpa depois, o sofá a gente troca, o corpo um dia volta, muitas festas virão... O que não se tem de volta é o bafinho de leite, o aconchego no colo, o balançar gostoso na hora de ninar, o suorzinho, as mãozinhas pequenas no seio enquanto amamentamos, o acordar com eles na nossa cama, as brincadeiras juntos, os tantos "eu te amo mamãe" espontâneos, os primeiros desenhos, os beijinhos de borboleta, as gracinhas... a primeira vez que anda, as tantas outras primeiras vezes.

Tenho o Pedro de 4 anos, que quando a Marina (hoje com quase 3 meses), nasceu eu sofri bastante por enxergar o quanto o Pedro tinha crescido e que não era mais meu bebê. Tem coisas importantes que não voltam e muita coisa passageira na maternidade.

Adie a maternidade se achar que não está pronta para, por um tempo, abrir mão de tudo na vida: Vaidades, festas, noites de sono, tempo livre, comer direito, tomar um banho demorado...
Digo por um tempo. Pois nos primeiros meses é isso mesmo: amamentar prende muito, horas acordadas a noite, sem tempo pra nada, bebê no colo o dia todo, cólicas, refluxo, sem tempo pra si, para o marido... Descabelada, presa em casa...

Mas isso é um tempo, que a gente pode escolher ser a mulher mais realizada com um filho no colo ou a mais infeliz do mundo. Por isso, precisa querer muito ter um filho, precisa saber que isso é a coisa mais importante da sua vida naquele momento. Em geral essas dificuldades são intensas nos primeiros 6 meses, melhorando a cada dia e o que fica depois é a certeza que a gente fez o melhor possível.

Por isso, um conselho: aproveite esse tempo, esses primeiros meses com seu bebê, logo tudo vai passar, e ele vai crescer e o que restar é a saudade.

Com carinho, Mey



2 comentários:

CRIS disse...

Bom estou eu aqui, e a 1º a deixar comentario, com os olhos cheios de lagrimas, me vi em cada comentario, como vc sabe AMIGA tenho 3 filhos, o emu mais velho hoje pra completar 15 anos, qdo ele nasceu eu ainda uma menina me lembro do AMOR q eu contihha dentro do meu peito, lembro de ouvir de amigos e familia e eu o mimava demais, acarinhava demais, sufocava ele com tanto amor, qdo vi q ele ja era um menino e n mais um bb, isso por volta dos seus 9 anos..rsrs, eu percebi que estava faltando algo, ou melhor alguem, a casa ja n tinha um cheirinho especial, claro que meu amor por ele continua o mesmo, mas, ele mesmo dizia, mamãe a casa ta vazia, entao planejamos cada centimetro da nossa casa pra chegada de um novo bb, e ele veio, é o nosso Pedro, e digo AMIGA, após quase 11 anos tive o prazer de ter outro bb em meios seios, mamando, me fazendo sorrir e chorar ao mesmo tempo, que felicidade, que confusão minha vida se tornou, eu que ja estava tranquila com um filho de 11 anos agora me vi ao meio de fraldas, cheiro de azedinho das suas diversas gorfadas, me vi cambaleando de sono, teve um dia que dormi na cozinha sentada na cadeira e qdo meu marido entrou eu estava dormindo com o rosto dentro do prato..rsrs engraçado neh, mas era dificl ele acordava a cada 1h pra mamar e voltou a dormir a noite toda com quase 1 ano..aaaa chegou 1 ano, sim sim ja estava tudo se ajeitando e após 18 meses do nosso gordinho lindo e apaixonante me encontro GRAVIDA DE NOVO, nãoooooooooooooooo essa foi minha reação, que triste neh, mas n conseguia ficar feliz, acabava de conseguir um trabalho que era tuuudo de bom, após 2 anos quase parada sendo mãe 24 horas por dia, e agora gravida de novo, nossa dessa vez fiquei paralisada, mas como eu CRIS sou APAIXONADA POR GRAVIDEZ, n tinha como a Felicidade veio, me empolguei e la fui eu vamos decorar quartinho, sonhar etc..Mas DEUS COM SUA INFINITA BONDADE N PODERIA ME DAR MAIS DO QUE ME DEU, A PODERIA SIM..QDO ESTAVA COM QUASE 6 MESES DE GESTAÇÃO EU OUÇO DO MEDICO : "MENINA"...tem preço pra pagar? tem valor que pode ser dado a tantos presentes? não amigas não tem e JURO NUNCA PEDI a Deus essa menina, pedi assim: Senhor, n vou pedir ao senhor o sexo do meu bb, pq o desejo do meu coração o senhor conhece, peço saude. amém..isso 5 min no banheiro da clinica antes do exame que me fez passar mal de tanto chorar e tanta emoção! AME AME E AME...SEU FILHO, SEUS FILHOS!

cristiane machado disse...

Bom estou eu aqui, e a 1º a deixar comentario, com os olhos cheios de lagrimas, me vi em cada comentario, como vc sabe AMIGA tenho 3 filhos, o emu mais velho hoje pra completar 15 anos, qdo ele nasceu eu ainda uma menina me lembro do AMOR q eu contihha dentro do meu peito, lembro de ouvir de amigos e familia e eu o mimava demais, acarinhava demais, sufocava ele com tanto amor, qdo vi q ele ja era um menino e n mais um bb, isso por volta dos seus 9 anos..rsrs, eu percebi que estava faltando algo, ou melhor alguem, a casa ja n tinha um cheirinho especial, claro que meu amor por ele continua o mesmo, mas, ele mesmo dizia, mamãe a casa ta vazia, entao planejamos cada centimetro da nossa casa pra chegada de um novo bb, e ele veio, é o nosso Pedro, e digo AMIGA, após quase 11 anos tive o prazer de ter outro bb em meios seios, mamando, me fazendo sorrir e chorar ao mesmo tempo, que felicidade, que confusão minha vida se tornou, eu que ja estava tranquila com um filho de 11 anos agora me vi ao meio de fraldas, cheiro de azedinho das suas diversas gorfadas, me vi cambaleando de sono, teve um dia que dormi na cozinha sentada na cadeira e qdo meu marido entrou eu estava dormindo com o rosto dentro do prato..rsrs engraçado neh, mas era dificl ele acordava a cada 1h pra mamar e voltou a dormir a noite toda com quase 1 ano..aaaa chegou 1 ano, sim sim ja estava tudo se ajeitando e após 18 meses do nosso gordinho lindo e apaixonante me encontro GRAVIDA DE NOVO, nãoooooooooooooooo essa foi minha reação, que triste neh, mas n conseguia ficar feliz, acabava de conseguir um trabalho que era tuuudo de bom, após 2 anos quase parada sendo mãe 24 horas por dia, e agora gravida de novo, nossa dessa vez fiquei paralisada, mas como eu CRIS sou APAIXONADA POR GRAVIDEZ, n tinha como a Felicidade veio, me empolguei e la fui eu vamos decorar quartinho, sonhar etc..Mas DEUS COM SUA INFINITA BONDADE N PODERIA ME DAR MAIS DO QUE ME DEU, A PODERIA SIM..QDO ESTAVA COM QUASE 6 MESES DE GESTAÇÃO EU OUÇO DO MEDICO : "MENINA"...tem preço pra pagar? tem valor que pode ser dado a tantos presentes? não amigas não tem e JURO NUNCA PEDI a Deus essa menina, pedi assim: Senhor, n vou pedir ao senhor o sexo do meu bb, pq o desejo do meu coração o senhor conhece, peço saude. amém..isso 5 min no banheiro da clinica antes do exame que me fez passar mal de tanto chorar e tanta emoção! AME AME E AME...SEU FILHO, SEUS FILHOS!